EnANPAD 2008 e Software Livre

Hoje eu apresentei um artigo sobre o Projeto GNOME que tinha por base minha dissertação de mestrado, no XXXII Encontro da ANPAD (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração), mais especificamente na área de Impactos Socioculturais dos Sistemas de Informação :

  • "Software Livre e o Modelo Colaborativo de Produção entre Pares: uma Análise Organizacional sobre o Projeto GNOME"
  • Resumo: Este artigo discute as especificidades do modelo colaborativo de produção entre pares presente nas comunidades on-line de softwares livres - em particular, na comunidade relativa ao Projeto GNU Network Object Model Environment, mais conhecido pela sigla GNOME. Com base em uma pesquisa netnográfica de dois anos, o artigo analisa a organização do trabalho que dá vida ao processo de desenvolvimento colaborativo entre pares desse projeto de software livre, empreendido por mais de 300 hackers e colaboradores de todos os cinco continentes do globo por meio de uma comunidade on-line. Para tanto, leva-se em consideração algumas dimensões de uma realidade organizacional complexa como, por exemplo, a estrutura social, o fluxo de atividades, além dos impactos do ambiente tecnológico que compõem o processo de produção de um sistema computacional livre num projeto de magnitude internacional. A partir da análise desenvolvida neste artigo, conclui-se que este fenômeno organizacional, que emerge juntamente com as novas tecnologias da informação, parece desafiar boa parte dos conceitos e práticas que haviam sido ditados pela ciência da administração e pelo paradigma dominante da produção de softwares.

Foi bem interessante poder compartilhar parte dos resultados de minha dissertação neste evento acadêmico nacional, pois o entendimento sobre a questão dos softwares livres ainda está meio que "engatinhando" no meio acadêmico aqui no Brasil.

Contudo, foi possível ainda encontrar alguns outros trabalhos que, de alguma forma, tratavam sobre questões e problemáticas ligadas ao ecossistema dos softawres livres. Independente de qualquer tipo de avaliação sobre o conteúdo expostos nestes artigos, o lado positivo deles é que algumas pesquisas estão surgindo sobre esta importante temática no campo da Administração. Confira abaixo:

  • "Aprendizagem Individual em Comunidades Virtuais de Prática (COVPs): O Caso da Comunidade DEBIAN-BR-CDD no Brasil"
  • Resumo: "Este artigo tem como objetivo geral analisar como os indivíduos aprendem em comunidades virtuais de prática (COVPs), identificando fatores que condicionam o processo de aprendizagem nas mesmas e as estratégias comportamentais de aquisição de conhecimentos acionadas por seus membros. Para tanto, foi realizada pesquisa na Comunidade Virtual de Prática DEBIAN-BR-CDD, que se reúne em torno do objetivo de desenvolver e difundir o uso de software livre, em particular, do sistema operacional LINUX. Os resultados indicaram ter ocorrido alto grau de aprendizagem e compartilhamento de conhecimento neste ambiente, através do acionamento de estratégias comportamentais de aquisição de conhecimentos internos à comunidade prioritariamente. Verificou-se, ainda, que os processos de aprendizagem dos membros da DEBIAN-BR-CDD foram condicionados por fatores individuais e características socioculturais de seus membros, especificamente confiança e identificação com o grupo".

  • "Apropriabilidade, Mecanismos de Apropriabilidade e Inovação no Setor de Software Livre"
  • Resumo: "No final do século XX, uma nova forma de desenvolver, comercializar e distribuir softwaredespontou como uma revolução numa indústria tão importante para o estabelecimento de um novo paradigma econômico baseado na informação e no conhecimento. O movimento pelo software livre criado por Richard Stallman, na década de 80, e difundido desde então, apareceu como uma alternativa ao modelo de negócios de desenvolvimento, comercialização e distribuição de software chamado de “proprietário” que dominou a indústria de software nos últimos 30 anos. Do confronto entre os dois modelos esta pesquisa se concentra nas questões ligadas a apropriabilidade no processo de inovação e a propriedade intelectual no contexto do software livre. E como destaque entre seus achados na busca da relação entre mecanismos de apropriabilidade e o processo de inovação e seus construtos, existe uma indicação positiva, que a capacidade inovadora e a formação dos seus construtos parecem estar intactas. Isto é, as empresas continuam a buscar o processo de inovação, pelos caminhos apresentados no corte neo-schumpeteriano da teoria evolucionista, apesar das mudanças que ocorreram na construção dos mecanismos de apropriabilidade utilizados pelas empresas pesquisadas."

  • "Wikis e as Organizações: Usos e Aplicações"
  • Resumo: Neste ensaio será explorada a tecnologia dos wikis, aplicação Web que permite a qualquer pessoa escrever colaborativamente e editar documentos em tempo real. Pode acrescentar conteúdo sem a necessidade de conhecimentos técnicos informáticos sofisticados, o que tem trazido profundas implicações em vários cenários, nomeadamente nas áreas das corporações e no campo da educação. Ao abordar suas funcionalidades, características, vantagens e desvantagens, este ensaio enumera as principais áreas de utilização das ferramentas wikis, além de expor sobre os cuidados a serem observados quando de sua implantação. Por fim, articulam-se, ainda, os sistemas Wikis com a literatura sobre escrita colaborativa, buscando suas intersecções e apontando lacunas a serem supridas com a realização de pesquisas empíricas na área. Trata-se, portanto, de pesquisa bibliográfica ao estado da arte dessa ferramenta nas organizações.

  • "A Propriedade Intelectual como Elemento da Gestão do Conhecimento: o que Compartilhar?"
  • Resumo: A interação entre os indivíduos para a explicitação de conhecimentos tem sido instigada como uma das formas de compartilhamento de conhecimento para contribuir para o sucesso empresarial. Neste contexto, surge a questão: está claro para os empregados e gerentes o que deve ser compartilhado e o que deve ser protegido para garantir os negócios e evitar litígios? O artigo aborda o processo de adaptação do conjunto de orientações formais (política e norma) às leis (Lei nº 9.610/98 - Direito Autoral, Lei nº 9.609/98 - Programa de Computador e Lei nº 9.279/96 - Propriedade Industrial), como forma de regulamentação da proteção ao conhecimento. Trata-se de estudo, exploratório e descritivo, em uma empresa pública de Tecnologia de Informação e Comunicações (TIC), que considerou, principalmente, as abordagens sugeridas por Krog et al (2001) e King (2002). Os aspectos relevantes estabelecidos foram: princípios da Política de Propriedade Intelectual; estrutura de classificação da Norma; principais modelos de documentos da Norma; tópicos polêmicos. A conclusão aponta para a necessidade de entendimento apropriado em busca do equilíbrio entre a proteção ao conhecimento e o compartilhamento do conhecimento, de modo útil, considerando indivíduos e organizações.

Tags:
Artigo1Add my vote for this tag GNOME1Add my vote for this tag Pesquisa1Add my vote for this tag Propriedade Intelectual1Add my vote for this tag Software Livre1Add my vote for this tag create new tag


Creative Commons License Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.