You are here: Wiki-SL>LinuxStokDoc Web>WebHome (20 Apr 2012, WikiMouse?)EditAttach

1-Introdução

2-Instalação

3-Uso

4-Perguntas frequentes ( com respostas )

5-Links








1-Introdução



1.0-Sobre esta documentação.
Esta documentação está sob a licença GPL V2 ou posterior, partes da informação contida neste documento foi extraída do site Linuxstok.sf.net, www.wikipedia.org



1.1-O que é Gestão Empresarial.



1.2-O que é ERP.

Fonte: http://www.wikipedia.org



ERP (Enterprise Resource Planning, Planejamento (ou planeamento, em Portugal) de Recursos Empresariais) são sistemas de informações transacionais(OLTP) cuja função é armazenar, processar e organizar as informações geradas nos processos organizacionais agregando e estabelecendo relações de informação entre todas as áreas de uma companhia. Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa, possibilitando a automatização e armazenamento de todas as informações de negócios.



História



No final da década de 50, quando os conceitos modernos de controle tecnológico e gestão corporativa tiveram seu início, a tecnologia vigente na época era baseada nos gigantescos mainframes que rodavam os primeiros sistemas de controle de estoques - atividade pioneira da interseção entre gestão e tecnologia. A automatização era cara, lenta - mas já demandava menos tempo que os processos manuais - e para poucos. No início da década de 70, a expansão econômica e a maior disseminação computacional geraram o avô dos ERPs, os MRPs (Material Requirement Planning ou planejamento das requisições de materiais). Eles surgiram já na forma de conjuntos de sistemas, também chamados de pacotes, que conversavam entre si e que possibilitavam o planejamento do uso dos insumos e a administração das mais diversas etapas dos processos produtivos. Seguindo a linha evolutiva, a década de 80 marcou o início das redes de computadores ligadas a servidores - mais baratos e fáceis de usar que os mainframes - e a revolução nas atividades de gerenciamento de produção e logística. O MRP se transformou em MRP II (que significava Manufacturing Resource Planning ou planejamento dos recursos de manufatura), que agora também controlava outras atividades como mão-de-obra e maquinário. Na prática, o MRP II já poderia ser chamado de ERP pela abrangência de controles e gerenciamento. Porém, não se sabe ao certo quando o conjunto de sistemas ganhou essa denominação. Uma datação interessante é 1975, ano no qual surgiu a empresa alemã - um símbolo do setor - SAP (Systemanalyse and Programmentwicklung, na tradução literal Análise de Sistemas e Desenvolvimento de Programas). Com o lançamento do software R/2, ela entrou para a história da área de ERP e ainda hoje é seu maior motor de inovação. O próximo passo, já na década de 80, serviu tanto para agilizar os processos quanto para estabelecer comunicação entre essas "ilhas" departamentais. Foram então agregados ao ERP novos sistemas, também conhecidos como módulos do pacote de gestão. As áreas contempladas seriam as de finanças, compras e vendas e recursos humanos, entre outras, ou seja, setores com uma conotação administrativa e de apoio à produção ingressaram na era da automação. A nomenclatura ERP ganharia muita força na década de 90, entre outras razões pela evolução das redes de comunicação entre computadores e a disseminação da arquitetura cliente/servidor - microcomputadores ligados a servidores, com preços mais competitivos - e não mais mainframes. E também por ser uma ferramenta importante na filosofia de controle e gestão dos setores corporativos, que ganhou aspectos mais próximos da que conhecemos atualmente. As promessas eram tantas e tão abrangentes que a segunda metade daquela década seria caracterizada pelo boom nas vendas dos pacotes de gestão. E, junto com os fabricantes internacionais, surgiram diversos fornecedores brasileiros, empresas que lucraram com a venda do ERP como um substituto dos sistemas que poderiam falhar com o bug do ano 2000 - o problema na data de dois dígitos nos sistemas dos computadores.


A importância do ERP nas corporações



Entre as mudanças mais palpáveis que um sistema de ERP propicia a uma corporação, sem dúvida, está a maior confiabilidade dos dados, agora monitorados em tempo real, e a diminuição do retrabalho. Algo que é conseguido com o auxílio e o comprometimento dos funcionários, responsáveis por fazer a atualização sistemática dos dados que alimentam toda a cadeia de módulos do ERP e que, em última instância, fazem com que a empresa possa interagir. Assim, as informações trafegam pelos módulos em tempo real, ou seja, uma ordem de vendas dispara o processo de fabricação com o envio da informação para múltiplas bases, do estoque de insumos à logística do produto. Tudo realizado com dados orgânicos, integrados e não redundantes. Para entender melhor como isto funciona, o ERP pode ser visto como um grande banco de dados com informações que interagem e se realimentam. Assim, o dado inicial sofre uma mutação de acordo com seu status, como a ordem de vendas que se transforma no produto final alocado no estoque da companhia. Ao desfazer a complexidade do acompanhamento de todo o processo de produção, venda e faturamento, a empresa tem mais subsídios para se planejar, diminuir gastos e repensar a cadeia de produção. Um bom exemplo de como o ERP revoluciona uma companhia é que com uma melhor administração da produção, um investimento, como uma nova infra-estrutura logística, pode ser repensado ou simplesmente abandonado. Neste caso, ao controlar e entender melhor todas as etapas que levam a um produto final, a companhia pode chegar ao ponto de produzir de forma mais inteligente, rápida e melhor, o que, em outras palavras, reduz o tempo que o produto fica parado no estoque. A tomada de decisões também ganha uma outra dinâmica. Imagine uma empresa que por alguma razão, talvez uma mudança nas normas de segurança, precisa modificar aspectos da fabricação de um de seus produtos. Com o ERP, todas as áreas corporativas são informadas e se preparam de forma integrada para o evento, das compras à produção, passando pelo almoxarifado e chegando até mesmo à área de marketing, que pode assim ter informações para mudar algo nas campanhas publicitárias de seus produtos. E tudo realizado em muito menos tempo do que seria possível sem a presença do sistema. Entre os avanços palpáveis, podemos citar o caso de uma indústria média norte-americana de autopeças, situada no estado de Illinois, que conseguiu reduzir o tempo entre o pedido e a entrega de seis para duas semanas, aumentando a eficiência na data prometida para envio do produto de 60% para 95% e reduzindo as reservas de insumos em 60%. Outra diferença notável: a troca de documentos entre departamentos que demorava horas ou mesmo dias caiu para minutos e até segundos. Esse é apenas um exemplo. Porém, de acordo com a empresa, é possível direcionar ou adaptar o ERP para outros objetivos, estabelecendo prioridades que podem tanto estar na cadeia de produção quanto no apoio ao departamento de vendas como na distribuição, entre outras. Com a capacidade de integração dos módulos, é possível diagnosticar as áreas mais e menos eficientes e focar em processos que possam ter o desempenho melhorado com a ajuda do pacote de sistemas.



Passo-a-passo de um projeto ERP



Fase 1 - Raio X: Esta é a fase do projeto onde os processos e as práticas de negócio são analisados. É o momento em que a companhia é profundamente observada e quando é definida a necessidade de uma solução ERP.

Fase 2 - Desenvolvimento: É neste momento que uma aplicação é escolhida e configurada para uma companhia. Também são definidos o modelo de funcionamento da solução e outros aspectos do ambiente.

Fase 3 - Teste: Aqui a solução de ERP é colocada em um ambiente de teste. É quando os erros e falhas são identificados.

Fase 4 - Treinamento: Todos os profissionais são treinados no sistema para saber como utiliza-lo antes da implementação ser concluída.

Fase 5 - Implementação: O software de ERP é finalmente instalado na companhia e se torna funcional aos usuários.

Fase 6 - Avaliação: A solução de ERP é avaliada, observando-se o que é necessário melhorar e o que está ou não funcionando adequadamente. Esta é apenas uma avaliação geral do projeto ERP para referências futuras.



Uma observação válida em um sistema de ERP é o uso de um Data Warehouse para que todos os dados gerados sejam transformados em informações gerenciais e assim haver um plano de melhorias e/ou ação. Tal ferramenta é associada ao sistema de ERP e usa os dados contidos para que seja feito esse levantamento de informações necessarias a todos os gerentes, diretores e demais responsáveis administrativos.. ·



Quais as vantagens do ERP?



Algumas das vantagens da implementação de um ERP numa empresa são: Eliminar o uso de interfaces manuais Redução de custos Optimizar o fluxo da informação e a qualidade da mesma dentro da organização (eficiência) Optimizar o processo de tomada de decisão Eliminar a redundância de actividades Reduzir os lead times e tempos de resposta ao mercado



O software é facil de utilizar?



Um dos pontos fortes do sistema é a integração entre os módulos. Os ecrãs, as operações e a navegação dentro do sistema são de tal forma padronizadas que, na medida que o utilizador se familiariza com um módulo, aprende mais facilmente e rapidamente os demais. Os acessos às informações são realizados através de menus com utilização de senhas, permitindo que se controle quais os utilizadores que têm acesso a que tipo de informações. Além disso, os menus são customizados de forma que cada utilizador visualize e tenha acesso somente às operações que atendam aos objectivos específicos de seu interesse.





1.3-O que é CRM.

Fonte: http://www.wikipedia.org



CRM é um acrônimo de origem inglesa Customer Relationship Management que significa em português Gestão de Relação com o Cliente (gerenciamento da relação com o cliente, em português do Brasil). CRM é um sistema integrado de gestão com foco no cliente, constituido por um conjunto de procedimentos/processos organizados e integrados a um modelo de gestão de negócios, do Ingles "Business Process Management" (BPM). Alguns softwares que auxiliam e apoiam esta gestão, são comumente classificados e denominados como sistemas de CRM. Seu objetivo principal é auxiliar as organizações a angariar e fidelizar clientes ou prospectos, fidelizar clientes atuais procurando atingir a sua satisfação total, através do melhor entendimento de suas necessidades e expectativas e formação de uma visão 360 graus dos ambientes de marketing. O CRM abrange, na generalidade, três grandes áreas: Automatização da gestão de marketing Automatização da gestão comercial, dos canais e da força de vendas Gestão dos serviços ao cliente Os processos e sistemas de gestão de relacionamento com o cliente permitem que se tenha controle e conhecimento das informações sobre os clientes de maneira integrada, principalmente através do acompanhamento e registro de todas as interacções com o cliente, que podem ser consultadas e comunicadas a diversas partes da empresa que necessitem desta informação para guiar as tomadas de decisões. Uma das atividades da Gestão do Relacionamento com o cliente implica em registrar os contatos realizados pelos clientes, de forma centralizada. Os registros não dependem do canal de comunicação que o cliente utilizou (voz, fax, email, chat, SMS, MMS, etc), e servem para que se tenham informações úteis e catalogaveis sobre os clientes. Qualquer informação relevante para as tomadas de decisões podem ser registradas, analisadas periodicamente, de forma a produzir relatórios gerenciais dos mais diversos interesses.





1.4-O que é BI.

Fonte: http://www.wikipedia.org



Business intelligence - O termo "Business Inteligence (BI)", pode ser traduzido como "Inteligência de negócios", refere-se ao processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoração de informações que oferecem suporte a gestão de negócios.



Processo Empresarial



As organizações tipicamente recolhem informações com a finalidade de avaliar o ambiente empresarial, completando estas informações com pesquisas de marketing, industriais e de mercado, além de análises competitivas. Organizações competitivas acumulam "inteligência" à medida que ganham sustentação na sua vantagem competitiva, podendo considerar tal inteligência como o aspecto central para competir em alguns mercados. Geralmente, os coletores de BI obtêm as primeiras fontes de informação dentro das suas empresas. Cada fonte ajuda quem tem que decidir a entender como o poderá fazer da forma mais correta possível. As segundas fontes de informação incluem as necessidades do consumidor, processo de decisão do cliente, pressões competitivas, condições industriais relevantes, aspectos económicos e tecnológicos e tendências culturais. Cada sistema de BI determina uma meta específica, tendo por base o objetivo organizacional ou a visão da empresa, existindo em ambos objetivos, sejam eles de longo ou curto prazo.



Tecnologia de BI



Alguns observadores consideram que o processo de BI realça os dados dentro da informação e também dentro do conhecimento. Pessoas envolvidas em processos de BI podem usar softwares ou outras tecnologias para obter, guardar, analisar, provendo acesso aos dados, seja ele simples ou de muito uso. O software "cura" a performance de gerenciamento do negócio e ajuda no alvo das pessoas tomarem as melhores decisões pela exatidão, atuais e relevantes com as informações viáveis a quem quiser quando for necessário. Algumas pessoas utilizam o termo "BI" intercâmbiando ele com "livros de reunião" ou "sistemas de informações executivas", de acordo com a informação que cada um contém. É nesse sentido, que cada pode considerar um sistema de BI como um sistema de suporte para tomada de decisão (decision-support system). Tipos de software As pessoas que trabalham com o BI tem que desenvolver ferramentas em cada caso, especificadamente quando a inteligência envolve recolhimento e análise de largas quantidades de dados desestruturados. Existem inúmeros softwares para gerenciamentos destas informações, em diversas categorias. Uma pesquisa nas ferramentas de busca da internet podem trazer diversas informações sobre cada um destes programas.



História



Uma referência anterior a inteligência, mas não relacionada aos negócios, ocorreu em Sun Tzu - A Arte da Guerra. Sun Tzu fala em seu livro que para suceder na guerra, a pessoa deve deter todo o conhecimento de suas fraquezas e virtudes, além de todo o conhecimento das fraquezas e virtudes do inimigo. A falta deste conhecimento pode resultar na derrota. Uma certa escola traça paralelos entre as disputas nos negócios com as guerras: coleta de informações; discernimento de testes padrão e o significado dos dados (gerando informação); respondendo à informação resultante.



Designando e Implementando BI



Quando é implementado um programa de BI deve-se relacionar as questões e suas possíveis decisões, tal como: Questões de alinhamento de metas: é o primeiro passo para determinar propostas de curto e médio prazos do programa. Questões de base: coleta de informações de competência atual e suas necessidades. Custos e Riscos: as consequências financeiras da nova iniciativa de BI devem ser estimadas. Cliente e "stakeholder": determina quem serão os beneficiados da iniciativa e quem pagará por ela. Métricas relacionadas: estes requerimentos de informações devem ser operacionalizadas com clareza e definidas por parâmetros métricos. Mensuração Metodológica: deve ser estabelecido um método ou procedimento para determinar a melhor ou aceitável maneira de medir os requerimentos métricos. Resultados relacionados: alguém deve ser o monitor do programa de BI para assegurar que os objetivos estão ocorrendo. Ajustes no programa podem ser necessários. O programa deve ser testado pela eficácia, rentabilidade e validade.





1.5-O que é o Linuxstok.
O Linuxstok é um Sistema de Gestão Empresarial que tem a função de ERP ( ERP apenas, por enquanto ) para pequenas e médias empresas, é multiusuario e multiplataforma e está sob a licença GPL ( é um software livre ).



Menu principal do LinuxStok?





1.6-O que é PHP.

Fonte: http://www.wikipedia.org



PHP (um acrónimo recursivo para "PHP: Hypertext Preprocessor") é uma linguagem de programação de computadores interpretada, livre e muito utilizada para gerar conteúdo dinâmico na Web. Apesar de ser uma linguagem de fácil aprendizado e de uso para pequenos scripts dinâmicos simples, o PHP é uma linguagem poderosa orientada a objetos.
A linguagem surgiu por volta de 1994, como um subconjunto de scripts Perl criados por Rasmus Lerdof. Com as adições de Zeev Suraski e Andi Gutmans, dois programadores israelitas pertencentes ao Technion, o Instituto Israelita de Tecnologia, que reescreveram o parser, era lançada em 1997 a PHP 3, primeira versão estável e parecida com a linguagem atual. Ao reescrever o parser, foi criado o Zend Engine, que é mantido oficialmente pela empresa Zend em conjunto com a comunidade PHP. Em maio de 2000 veio a público a versão 4, e em julho de 2004, a versão 5, onde a principal mudança foi uma nova API para orientação a objetos provida pelo Zend Engine 2.
Trata-se de uma linguagem extremamente modularizada, o que a torna ideal para instalação e uso em servidores web. Diversos módulos são criados no repositório de extensões PECL (PHP Extension Community Library) e alguns destes módulos são introduzidos como padrão em novas versões da linguagem. É muito parecida, em tipos de dados, sintaxe e mesmo funções, com a linguagem C e com a C++. Pode ser, dependendo da configuração do servidor, embutida no código HTML. Além disso, destaca-se a extrema facilidade com que PHP lida com servidores de base de dados, como MySQL?, PostgreSQL?, Microsoft SQL Server e Oracle.
Existem versões do PHP disponíveis para os seguintes sistemas operacionais: Windows, Linux, Mac OS, OS/2, AS/400, Novell Netware, RISC OS, IRIX e Solaris
A Wikipédia funciona sobre um software inteiramente escrito em PHP, usando bases de dados MySQL?: o MediaWiki?.
Construir uma página dinâmica baseada em bases de dados é simples com PHP, este provê suporte a um grande número de bases de dados: Oracle, Sybase, PostgreSQL?, InterBase?, MySQL?, SQLite, MSSQL etc, podendo abstrair o banco com a biblioteca ADOdb, entre outras.
PHP tem suporte aos protocolos: IMAP, SNMP, NNTP, POP3, HTTP, LDAP, XML-RPC, SOAP. É possível abrir sockets e interagir com outros protocolos. E as bibliotecas de terceiros expandem ainda mais estas funcionalidades.
Existem iniciativas para utilizar o PHP como linguagem de programação de sistemas fixos. A mais notável é a PHP-GTK. Define-se como um conjunto do PHP com a biblioteca, portada do C++, GTK, fazendo assim softwares inter-operacionais entre Windows e Linux.





1.7-O que é GTK.

Fonte: http://www.wikipedia.org



GTK é um toolkit multi-plataforma para a criação de interfaces gráficas. Ele foi desenvolvido para o GIMP. Por isso foi batizado de GIMP toolkit, com abreviação GTK+.
GTK+ e Qt suplantaram outros toolkits e hoje são os dois conjuntos de widgets mais
usados para a plataforma X11. O GTK+ é muito popular, sendo usado em um grande número de aplicações e no ambiente de desktop GNOME (que por sua vez também é muito popular).
Licenciado sob a licença GNU LGPL, GTK+ é software livre e integra o projeto GNU





1.8-O que é PHP-GTK.

Fonte: http://www.wikipedia.org


PHP-GTK é uma extensão para a linguagem de programação PHP que implementa o binding da linguagem para o GTK+. Proporciona uma interface orientada a objeto para as classes e funções do GTK+ e simplifica, e muito, o desenvolvimento de aplicações desktop multi-plataforma. Seu autor original é Andrei Zmievski e o desenvolvimento está em andamento.
Usos significantes do PHP-GTK incluem:
Agata Report - Uma aplicação de geração de relatórios;
Tulip - Um ambiente de desenvolvimento para PHP e PHP-GTK;
Linuxstok - Controle de Estoque e Financeiro.





2-Instalação



2.1-Dependências.

O LinuxStok? tem pocas dependências, a principal é php-gtk, o restante faz parte de qualquer distribuição padrão ( gtk, etc...).


2.2-Windows 98/ME/XP.


O PHP-GTK2 para windows esta bem antigo visto ser uma compilação de novembro/2005, por isso apresenta vários erros, entre eles um "crash" fatal ao digitar datas. Ficamos no aguardo de uma nova compilacao. Enquanto isso tente usar o Linux - você vai gostar!
1°) Vá no site do gnope
2°) Faça o download
3°) Execute o gnope
4°) Instale o PHP-GTK2 em c:\php-gtk
5°) Baixe o PHP-5.1.1
6°) Descompacte o PHP-5.1.1 na pasta c:\php511
7°) Abra o terminal do MS-DOS
8°) Copie algumas DLL para o PHP-GTK2 assim: copy c:\php511\ext\php_sqlite.dll c:\php-gtk\ext copy c:\php511\ext\php_pdo.dll c:\php-gtk\ext copy c:\php511\ext\php_dbase.dll c:\php-gtk\ext
9°) Edite o arquivo c:\php-gtk\php.ini: edit c:\php-gtk\php.ini
10°) Altere as seguintes linhas de: extension_dir="./ext/" ;extension=php_dbase.dll ;extension=php_sqlite.dll ;extension=php_mysql.dll ;extension=php_pgsql.dll
para:
extension_dir="c:\php-gtk\ext\" extension=php_dbase.dll extension=php_sqlite.dll extension=php_mysql.dll extension=php_pgsql.dll
11°) Agora inclua esta linha ANTES do php_sqlite.dll: extension=php_pdo.dll. Depois de alterado o php.ini vai ficar assim:
extension_dir="c:\php-gtk\ext\" extension=php_dbase.dll extension=php_pdo.dll extension=php_sqlite.dll extension=php_mysql.dll extension=php_pgsql.dll
12°) Faça o download do Linuxstok
13°) Descompacte o Linuxstok em c:\Linuxstok-x.x.x
14°) Entre na pasta do Linuxstok cd c:\Linuxstok-x.x.x
15°) Para evitar problemas de atributos em arquivos, dê um attrib recursivo setando -r e -h: attrib -r -h /r ( em c:\Linuxstok )
16°) Execute o Linuxstok c:\php-gtk\php Linuxstok.php





2.3-Linux.





1°) Baixe o PHP-GTK2: php-gtk2.tar.gz e salve na pasta padrão do usuário (exemplo/home/eduardo).
2°) Abra um terminal (xterm, rvxt, etc...).
3°) Entre como superusuario e quando pedir entre com a senha su -
4°) Descompacte o PHP-GTK2 na pasta /usr/local tar -xvzf php-gtk2.tar.gz -C/usr/local
5°) Faça um link simbólico com o executável do PHP-GTK2 ln -s /usr/local/php-gtk2/bin/php /usr/bin/php-gtk2
6º) Faça o download do Linuxstok mais recente e salve na pasta padrão do usuario
7º) Descompacte o Linuxstok: unzip Linuxstok?-x.x.x.zip
8º) Entre na pasta do Linuxstok: cd Linuxstok-x.x.x
9º) Execute o programa: php-gtk2 Linuxstok.php
10º) Caso você queira usar o banco de dados postgresql você deve criar o banco manualmente : sh /DBDriver/criabancopg.sh
11º) Antes de fazer qualquer coisa no sistema entre em : Sistema -> Importação -> Dados Padrões
12º) Para adicionar o cadastro de todas cidades do Brasil (e não apenas Varginha): Sistema -> Importação -> Dados Extras
Mensagem de erro: libpangocairo-1.0.so.0: cannot open shared object file Por favor carregue o modulo php-gtk2 no seu php.ini.
Este erro acontece por falta de uma biblioteca. Tente usar o apt-get ou yum, ou acessar sites como o rpm.pbone.net ou rpmfind.net para buscar esta biblioteca para sua distribuição. Procure por libpangocairo ou pango-devel ou cairo-devel. Experimente baixar estas bibliotecas, talvez elas funcionem na sua distribuição.




2.3.1-Debian ( e derivados ).
http://www.debian.org

apt-setup deb http://http.us.debian.org/debian unstable main contrib non-free apt-get upgrade Uma forma fácil de instalar as bibliotecas que normalmente faltam é copiá-las da instalação do Kurumin (que já tem estas bibliotecas pre-instaladas) :
- 1º) copie o iso do Kurumin ou na pagina www.guiadohardware.net
- 2º) dê boot na sua maquina com o CD do Kurumin
- 3º) copie as lib's necessárias para sua partição debian





2.3.2-RedHat (e derivados ).
No Fedora Core 4 você deve instalar o repositório nrpms.net como root: su - ; rpm -ivh http://repo.nrpms.net/nrpms-release/1/RPMS/nrpms-release-1-5.1.fc4.nr.noarch.rpm Então instale o pango-devel e o cairo-devel com o yum: yum install -y pango-devel cairo-devel





2.3.3-Suse.




2.3.4-Slackware ( e derivados ).

http://www.slackware.org



No Slackware 10.2, foi preciso instalar as seguintes dependências ( baixadas do www.linuxpackages.net ) :
cairo-1.0.2-i486-1sdd.tgz.
glitz-0.4.4-i486-1sdd.tgz.
pango-1.10.2-i486-1sdd.tgz.





2.3.5-LFS.

http://www.linuxfromscratch.org





2.4-Freebsd / Netbsd / Openbsd.





2.5-Solaris.





2.6-Syllable.





2.7-QNX.





2.8-MacOS.





2.9-Freedos.

http://www.freedos.org







3-Uso.





3.1-Parametrização inicial.

Parametrizar, como se supõe pelo nome, é inserir os valores iniciais para que o sistema possa operar ( configurações inicias, parâmetros de funcionamento, etc... )



3.2-Tour pelos menus.


Tela de login



Tela principal





3.2.1-Sistema
Este menu principal contém opções de configuração e parametrização.



Configurações
Este menu dá as principais opções de configuração.



  • Locais
    Aqui você seleciona o tipo de banco de dados, impressora, posicionamento do menu principal e visualizador de relatórios.

    Telas das configurações locais

  • Gerais

    Aqui você configura as vias de impressão dos recibos, e integração financeiro/estoque.

Tela de configurações gerais



Segurança

Dentro de uma empresa, cada funcionário tem que ter um acesso ao sistema condizente com sua função, por exemplo, o nivel de acesso "ADMINISTRADOR" opera todas as funcionalidades do sistema ( e também pode destruir tudo ), por isto este é um nível de acesso que só interessa a quem dá manutenção no sistema.



  • Níveis de acesso
    Cada funcionio em uma empresa, tem acesso ao que lhe interessa apenas, aqui, você define o nivel ( um perfil, não confundir com usuário ) de acesso com base nos perfis ( quem deve acessar o que ) definidos no modelo de trabalho de sua empresa.

    Telas de nivel de acesso e lista de acessos

  • Permissões

    Nesta opção, você define o nível de acesso que vai ser dado à um funcionário pré cadatrado e com senha criada.

    Tela de permissões



  • Senhas

    Nesta opção, você cria a senha de seu usuário.

    Tela de definição de senhas





Importação

Este módulo permite a importação de alguns dados pré

cadastrados para povoar o seu banco de dados inicial.

  • Aplicativos comerciais 2005

    Importa dados do programa "APLICATIVOS COMERCIAIS".





Calculadora

Este modulo usa o aplicativo calculadora do sistema operacional em uso.



Troca usuário

Aqui, você troca o usuário corrente do sistema ( mas não muda o nível de acesso ).



Tela de troca de usuário





Logoff

Aqui, você troca o usuário corrente do sistema ( e muda o nível de acesso, efetuando novo login ).



Sobre

Esta é a tela dos créditos e da licença GPL ( AJUDE O PROJETO ;)).



Telas dos créditos e licença (GPL )





Sair

Sai do sitema, encerra.


3.2.2-Cadastros
Este é um dos menus principais que lhe dá acesso à diversos cadastros .



Clientes

Aqui você cadastra e coloca os dados dos clientes.

Tela de cadastro dos clientes



Fornecedores

Aqui você cadastra e coloca os dados dos fornecedores.

Tela de cadastro de fornecedores



Fabricantes

Aqui você cadastra e coloca os dados dos fabricantes.

Tela de cadastro dos fabricantes





Empregadores

Aqui você cadastra e coloca os dados dos empregadores ( patrões, dados da empresa, etc...).

Tela de cadastro dos empregadores



Funcionarios/vendedores

Aqui você cadastra os funcionários ( desde vendedores até administrador, para dar as permissões posteriores ).

Tela de cadastro de funcionários





Veículos

Aqui você cadastra os veículos à serviço da empresa.





Tela de cadastro de veiculos





Profissões

Aqui você cadastra as profissões dentro da empresa .

Tela de cadastro de profissões



Areas de Romaneio

Cadastra os locais onde é feito o romaneio (Romaneio é o documento que informa como o produto está organizado (embalado) em relação aos volumes. Ou seja, diz em que volume encontra-se determinado produto, ou ainda, o conteúdo de determinado volume ).





Telas de cadastro das àreas de romaneio





Parentesco

Aqui você coloca o nível de parentesco do funcionário em relação ao empregador.

Tela de cadastro de parentesco





Midias de Propaganda
Aqui você cadastra as midias através das quais o cliente tomou conhecimento da sua empresa.

Tela de cadastro das midias de propaganda





CEP

Aqui, cadastra-se dados relativos aos CEP para consultas rápidas.( apenas os dados de uso, ou seja, os que forem de uso do dia a dia e não o CEP do país inteiro )



  • Estados

Cadastro dos estados.



  • Cidades

Cadastro das cidades relevantes.



  • Bairros

Cadastro dos bairros relevantes.



  • Cidades (localidades)

Cadastro das cidades relevantes.



  • endereços

Cadastro dos endereços relevantes



Ocorrências

Este módulo permite a importação de alguns dados pré cadastrados para povoar o seu banco de dados inicial.

  • Cadastros

  • Tipos





3.2.3-Estoque



Vendas (saidas)

Este submenu dá acesso ao PDV, nesta tela você efetua a venda ao cliente usando o mouse ou as teclas de atalho.

Tela do PDV



Compras (entradas)

Aqui você efetua o controle de compras.

Tela do compras





Devoluções

Controle de mercadorias devolvidas.

Tela das devoluções



Cadastro de Mercadorias

Aqui você efetua o cadastro de mercadorias, item por item.

Cadastro de mercadorias ( respectivamente telas da lista e foto )



Grupos de Mercadorias
Aqui você define os grupos aos quais as mercadorias da empresa irão pertencer.



Cadastro de grupos de mercadorias ( respectivamente telas de cadastro e lista )



Locais de Armazenamento
Define o local físico, na empresa, onde a mercadoria ficará acondicionada.

Locais de armazenamento ( respectivamente telas de cadastro e lista )



Alteração de preços
Altera os preços, item a item.



Controle de entregas

Este menu efetua o cadastro e controle das entregas







3.2.4-Financeiro



Caixa

Aqui você tem acesso às funções de caixa ( não confundir com funcionário que usa o caixa ).

  • Abrir

    Este procedimento inicia um dos caixas pré-cadastrados ( uma vez por dia ) para operação.

  • Fechar

    Este procedimento ecerra a operação do caixa para o dia corrente.

  • Sangria

    Aqui você faz retiradas de importancias do caixa para os mais variados fins.

  • Suprimento

    Aqui você faz entrada de importâncias no caixa.

  • Cadastro

    Aqui você cria os caixas ( não confundir com funcionários ).



Contas de Banco

Aqui você cadastra as contas de banco ( não confundir com bancos, instituições bancárias) com as quais sua empresa trabalha.





Instituições Bancárias

Aqui você lista e cadastra as instituições bancarias com as quias sua empresa opera ( ex: Banco do Brasil, Itaú, etc.. ).



Cheques

Aqui você lista,controla e consulta a relação dos cheques emitidos/recebidos pela empresa.



Contas a receber

Aqui você lista , consulta e controla.o montante de dividendo gerados pela sua empresa.



Contas a pagar

Aqui você lista, consulta e controla os débitos de sua empresa para com terceiros ( fornecedores, por exemplo ).



Movimento Financeiro

Aqui você faz a consulta e controle financeiro referente à uma conta pré cadastrada ( ex: consulta de doc, títulos,.cheques, tudo referente à uma determibada conta ).



Plano de contas

Cadastra e classifica os diversos tipos de movimentações monetárias dentro de sua empresa e de/para fora dela ( ex.: caixa, boleto no caixa, venda para fora do estado, etc...) para efeito de contabilidade fiscal.

Pagamentos

Cadastramento dos meios, formas e parcelas.



  • Formas

    As modalidades de pagamento pelas quais serão pagos os produtos comprados ( à vista ou `a prazo em “x” parcelas ) .

  • Meios

    Os meios pelos quais serão pagos os produtos ( dinheiro, cheque, cartão, vale compras, etc...).

  • Parcelas

    Aqui, cadastra-se as parcelas para os pagamentos à prazo.



3.2.5-Relatórios

Aqui você obtem os mais diversos relatórios e consultas.



Vendas

Mostra, em seus submenus, a movimentação das vendas pelos mais diferentes critérios.



  • Por periodo

    Mostra um relatório de vendas dentro de um determinado período ( ex.: vendas do dia 23/03/2000 à 23/04/2000 ).

  • Totais meios de pgto.

    Mostra os totais de vendas efetuadas, discriminados por meio de pagamento ( ex.: dinheiro, cheque ), em determinado período.

  • Totais formas de pgto

    Mostra os totais de vendas efetuadas, discriminados por formas de pagamento ( ex.: à vista, parcelado ), em determinado período.

  • Por Periodo/Vendedor

    Mostra os totais de vendas efetuadas, discriminados por vendedor , em determinado período.

  • Por periodo/Vendedor do Cliente

    Mostra os totais de vendas efetuadas, discriminados por vendedor , em determinado período, para um cliente específico.

  • Detalhada por Item

    Mostra os totais de vendas efetuadas, discriminados por items , em determinado período.

  • Contas Geradas

  • Lucro Bruto

    Exibe o lucro bruto das operações , em determinado período.

  • Canceladas

    Mostra um relatorio das vendas canceladas, em determinado período.



Entregas

Mostra, em seus submenus, o acompanhameto das entregas de mercadorias no cliente.



  • Pendentes

    Mostra um relatório das entregas que ainda não foram efetuadas.

  • Efetuadas

Mostra um relatório com o histórico das entregas concluídas.





Compras

Mostra, em seus submenus, a movimentação das compras pelos mais diferentes critérios



  • Produtos e fornecedores

    Mostra as movimentações de compras de produtos/fornecedores, em determinado período.

  • Totais

    Mostra os totais de compras de produtos/fornecedores, em determinado período.

  • Detalhadas

    Mostra o histórico de compras de produtos/fornecedores, em determinado período, com informações completas.



Orçamentos

Composto pelos três submenus abaixo, gera relatorios referentes às vendas.



  • Abertos

    Gera um relatório dos orçamentos de venda em aberto.

  • Fechados

    Gera um relatório dos orçamentos de venda que foram fechados (aprovados pelo cliente e transformados em vendas ) ou encerrados ( cancelados, reprovados ).

  • Todos

    Gera um relatório de todos os orçamentos de venda ( fechados ou em aberto ).



Devoluções

Composto por dois submenus, gera relatórios referentes às devoluções de mercadorias de venda.

  • Totais

    Este submenu gera um relatório com todo o histórico de devoluções de mercadorias de vendas em um determinado período.

  • Detalhadas

    Este submenu gera um relatório com todo o histórico de devoluções de mercadorias de vendas em um determinado período, sobre um determinado produto.



Caixa

Composto de um submenu, gera relatórios para de movimentação do caixa.



  • Periodo

    Gera relatório de movimentações do caixa dentro do período especificado.

  • Recebimento de vendas



Contas de banco

Expõe um relatório à respeito das contas de banco .



  • Periodo

    Gera relatório de movimentações bancárias no período especificado.



Mercadorias



Aqui gera relatórios referentes às mercadorias em estoque através dos três submenus que seguem.

  • Lista de preço simples

    Faz uma listagem das mercadorias em estoque, com seu respectivo preço.

  • Abaixo do estoque mínimo

    Lista as mercadorias que estão com sua quantidade abaixo da quantidade de estoque mínimo ( que foi definida no cadastro da mercadorias ).

  • Com o preço promocional

    Lista as mercadorias que estão com preço em promoção ( este parâmetro também foi definido no cadastro da mercadoria ).

  • Mercadorias Alteradas



Contas



  • A pagar

    Gera um relatório de contas à pagar, em aberto ou quitadas, em determinado período.

  • A receber

    Gera um relatório de contas à receber, em aberto ou quitadas, em determinado período.

  • Movimento a pagar

    Gera um relatório da movimentação de contas à pagar, em aberto ou quitadas, em determinado período.

  • Movimento a receber

    Gera um relatório da movimentação de contas à receber, em aberto ou quitadas, em determinado período.

  • Totalizador

    Gera um sumário unificado das contas à pagar e à receber .

  • Media de recebimento

    Exibe um sumario dos rendimentos das operações.

  • Movimento por plano de contas

    Gera um relatório da movimentação de contas , em aberto ou quitadas, em determinado período, discriminadas por um plano de contas específico.





Clientes



  • Simples com Endereço

    Gera um relatório de informações básicas de dados do cliente.

  • Inativos

  • Ocorrencias







Fornecedores



  • Simples com Endereço

    Gera um relatório de informações básicas de dados do fornecedor.



Fabricantes



  • Simples com Endereço

    Gera um relatório de informações básicas de dados do fabricante.



Empregadores



  • Simples com Endereço

    Gera um relatório de informações básicas de dados do empregador.



Funcionarios



  • Simples com Endereço

    Gera um relatório de informações básicas de dados do funcionário.



SQL Personalizado

Este submenu dá acesso à um formulário para consultas sql personalizadas, ( você que entende de sql pode contribuir com o projeto criando scripts patra consulta e enviando para os desenvolvedores wink ).



3.3-Estudo de caso.

Antes de tudo, aqui vai uma observação:

Um sistema não faz tudo sozinho, deve haver dentro da empresa, uma política para o uso do sistema, e ela deve ser seguida à risca; de nada adianta o sistema operar corretamente mas não ser alimentado com dados corretos, ou os niveis de acesso permitirem acesso irestrito à funcionários que não devem tê-lo ( ex.: vendedor juca tem acesso à todas as tabelas, um belo dia, vendedor juca é mandado embora e de vingança apaga o banco de dados; outro exemplo, o vendedor juca tem acesso à alteração aos items do estoque e por engano, altera o valor do preço de uma mercadoria ...)

Em resumo implantar um sistema sem observar isto é o mesmo que reproduzir em software os erros operacionais da vida real.



Vamos criar uma situação hipotética para exemplificar uma implantação do LinuxStok?, os dados a seguir também são hipotéticos.

Empresa: Bons Negócios S.A.

End: Rua da Alegria, 13

Numero de funcionários: 10

Cargos:

1 propietário

1 gerente de vendas

1 gerente de compras

1 auxiliar de compras

2 vendedores telemarketing

1 vendedor-caixa-balcão

1 financeiro

1 auxiliar financeiro

1 gerente-RH

1 auxiliar-RH

1 estoquista

1 auxiliar-estoque

1 expedidor



4-Perguntas frequentes ( com respostas ).





O que é Linuxstok ?

Um controle de estoque e financeiro. Suas funções são integradas, ou seja, as vendas afetam o estoque e, ao mesmo tempo, lançam em contas a receber no financeiro. Está sendo feito para ser simples e suprir a falta de aplicativos livres deste tipo.



O que motiva o(s) desenvolvedor(es) a trabalhar(em) no Linuxstok?

Algumas motivações: escassez deste tipo de software no mundo do software livre; desejo de aprofundar em php e/ou php-gtk; vontade de participar/manter um projeto de software livre; querer mostrar seu trabalho; ganhar algum dinheiro com software livre; etc.



Como posso obter suporte ?

Você pode acessar o Forum e tirar suas dúvidas por lá. Se quiser pagar para ter suporte entre em contato com algum desenvolvedor e veja se ele está disposto a trabalhar para você.



Como posso contribuir ?

De diversas formas, documentação, programação, arte final, divulgação, caçando bugs, fazendo sugestões e incentivando ( ver http://Linuxstok.sf.net ).



O Linuxstok está estável?

Quando o Linuxstok estiver estável lançaremos a versão 1.0. Mesmo assim pelo menos uma loja (de materiais de construção) já está usando o Linuxstok com PostgreSQL?/Fedora4 para realizar todas suas vendas e controle financeiro. Futuras versões do Linuxstok (0.5.x+) fará importação dos dados das versões anteriores, sem prejuízo para os usuários.



Funciona com ECF (Emissor de Cupom Fical)?

Não. Com ajuda de mais desenvolvedores poderíamos pensar em ECF para a versão 2.0.



O que é PHP-GTK?

O PHP-GTK é uma extensão da linguagem PHP que permite escrever aplicações client-side com GUI (Graphical User Interface). Leia uma explicação detalhada no site do php-gtk brasil.



PHP-GTK não presta. Você devia ter feito na linguagem XYZ.

Este é seu ponto de vista. Se gostou do objetivo do Linuxstok faça você mesmo na linguagem XYZ.



O PHP-GTK2 já foi lançado ?

Não, ainda está em desenvolvimento, mas estável o bastante para ser usado. O PHP-GTK1 foi lançado em 2003.



Qual é a licença de uso do Linuxstok ?

GPL. Leia uma tradução da licença se não souber o que é GPL.



Posso vender o Linuxstok ?

O Linuxstok não é seu, logo você não pode vendê-lo



Como posso ganhar dinheiro com o Linuxstok ?

Conheça bem o Linuxstok, depois vá num loja/comércio/venda e ofereça-se para instalar/configurar os computadores e/ou treinar os funcionários para usar o Linuxstok. Cobre uma taxa/mensalidade por isso.





5-Links.



http://linuxstok.sf.net – O site do LinuxStok?.

http://www.php-gtk.com.br/ - PHP-GTK Brasil.

http://gtk.php.net/ - PHP-GTK oficial.

http://www.php.net/manual/pt_BR/ - Manual de PHP em Português.

http://pike.oav.net/7.3.53/modref/ex/GTK.html - Um Manual de GTK.

http://www.phpfreaks.com/gtkmanual.php - Mais um Manual de GTK.

http://www.eduardo.hpg.com.br - Configuração do Linux para usuários de Windows.

LTSP - Dicas sobre LTSP (Linux Terminal Server Project).

PATRINUX - um simples controle de patrimônio feito com PHP-GTK e PostgreSQL?.

http:www.wikipedia.org - Enciclopedia Livre e Universal online.

http://www.freedom.org.br - ERP livre em java.

http://www.compierebrasil.com.br – mais um sistema erp em java com Oracle/Postgresql.

http://www.gnu.org – O site da GNU.

http://www.fsf.org – O site da Free Software Foundation


(advanced search)

Topic attachments
I Attachment Action Size Date Who Comment
pngpng cadastro_areas-de-romaneio.png manage 33.7 K 01 Sep 2006 - 16:53 LucianoLacerda  
pngpng cadastro_clientes.png manage 50.4 K 01 Sep 2006 - 16:53 LucianoLacerda  
pngpng cadastro_fabricantes.png manage 50.4 K 01 Sep 2006 - 16:54 LucianoLacerda  
pngpng cadastro_fornecedores.png manage 50.4 K 01 Sep 2006 - 16:54 LucianoLacerda  
pngpng estoque_alteracao-de-precos-de-mercadoria.png manage 49.3 K 01 Sep 2006 - 16:55 LucianoLacerda  
pngpng estoque_cadastro-de-mercadorias.png manage 61.3 K 01 Sep 2006 - 16:55 LucianoLacerda  
pngpng estoque_compras.png manage 48.4 K 01 Sep 2006 - 16:57 LucianoLacerda  
pngpng estoque_vendas.png manage 53.4 K 01 Sep 2006 - 16:58 LucianoLacerda  
pngpng financeiro_cadastro-de-planos-de-contas.png manage 60.5 K 01 Sep 2006 - 17:00 LucianoLacerda  
pngpng financeiro_contas-a-pagar.png manage 41.8 K 01 Sep 2006 - 17:00 LucianoLacerda  
pngpng financeiro_contas-a-receber.png manage 41.7 K 01 Sep 2006 - 17:01 LucianoLacerda  
pngpng financeiro_intituicoes-bancarias.png manage 66.4 K 01 Sep 2006 - 17:01 LucianoLacerda  
pngpng linuxstokbanner.png manage 78.9 K 05 Sep 2006 - 15:45 LucianoLacerda  
pngpng login.png manage 57.9 K 01 Sep 2006 - 17:02 LucianoLacerda  
pngpng logolinuxstoqsmall.png manage 15.1 K 04 Sep 2006 - 19:17 LucianoLacerda  
pngpng mainmenu.png manage 20.9 K 01 Sep 2006 - 17:02 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_10bcc526.png manage 78.9 K 10 Nov 2006 - 14:11 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_129f1a44.png manage 185.3 K 10 Nov 2006 - 14:12 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_13ca7e37.png manage 14.8 K 10 Nov 2006 - 14:12 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_1846e7ce.png manage 17.9 K 10 Nov 2006 - 14:13 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_1d2d3a8f.png manage 13.9 K 10 Nov 2006 - 14:13 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_1f14b19c.png manage 198.4 K 10 Nov 2006 - 14:14 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_3230822b.png manage 20.9 K 10 Nov 2006 - 14:14 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_44a39a38.png manage 6.9 K 10 Nov 2006 - 14:14 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_526c7286.png manage 19.0 K 10 Nov 2006 - 14:15 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_52a9487b.png manage 166.0 K 10 Nov 2006 - 14:16 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_53b8a9e6.png manage 18.9 K 10 Nov 2006 - 14:16 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_6595cf5b.png manage 15.0 K 10 Nov 2006 - 14:16 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_66b894ee.png manage 14.0 K 10 Nov 2006 - 14:17 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_6c416b18.png manage 14.4 K 10 Nov 2006 - 14:17 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_6ccd7f7b.png manage 14.5 K 10 Nov 2006 - 14:17 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_6e79e653.png manage 115.0 K 10 Nov 2006 - 14:18 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_70363bdf.png manage 112.3 K 10 Nov 2006 - 14:19 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_7689e7c5.png manage 179.8 K 10 Nov 2006 - 14:20 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_7a25fcef.png manage 16.3 K 10 Nov 2006 - 14:20 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_b4da8bc.png manage 15.5 K 13 Sep 2006 - 21:19 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_m2b8979a6.png manage 15.3 K 13 Sep 2006 - 21:19 LucianoLacerda  
pngpng manual-linuxstok_html_m6e0aefbe.png manage 93.1 K 14 Sep 2006 - 18:40 LucianoLacerda  
pngpng relatorios_fabricantes-simpes-com-endereco.png manage 32.7 K 01 Sep 2006 - 17:03 LucianoLacerda  
pngpng sistema_configuracoes_locais.png manage 40.7 K 01 Sep 2006 - 17:03 LucianoLacerda  
Topic revision: r31 - 20 Apr 2012 - 04:44:47 - WikiMouse?

Warning: Can't find topic TWiki.WebLeftBarSearch



Warning: Can't find topic TWiki.WebLeftBarWebsList

 
This site is powered by FoswikiCopyright © by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Wiki-SL? Send feedback