Difference: Fsm2007 (1 vs. 8)

Revision 810 Dec 2017 - DediGalihWisnumurti05

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="WebHome"
Changed:
<
<
Por Everton Rodrigues
>
>
Br0.me SEO Services Company
 
Changed:
<
<
Dia 18
>
>
Work Directly With The Best Google SEO Services Agency
 
Changed:
<
<
>
>
Peak Positions has been providing Google SEO services since 1999. Peak Positions Top Google SEO experts specialize in organic search engine placement.
 
Changed:
<
<

Fotos do FSM 2007 - Kenia

>
>
Our comprehensive Google SEO Programs are cost-effective and powerful. Our Google SEO Consulting Company offers exclusive organic search engine optimization techniques, proprietary systems and proven strategies that secure and maintain premium keyword positions in the organic search engine results pages of Google and every major search engine, including: Yahoo, MSN - Bing, AOL, Ask Jeeves and more.
 
Changed:
<
<

Relato durante viagem SP x Africa do Sul

>
>
Sergey Brin and Larry Page Discuss Market Share Gains at Googleplex. Google powers nearly 80% of all keyword searches.
 
Deleted:
<
<
Esse é o primeiro texto que escrevo referente a essa viagem para o Fórum Social Mundial 2007 que acontecerá no Kênia.

Como participante da organização de 4 edições dos Acampamentos intercontintais da Juventude e consequentemente do FSM, estou com grande expectativas.

Essas expectativas são evidentemente em conhecer um pedacinho de um continente tão distante de uma latino como eu. E também porque nesse processo do FSM, o Continente Africano ficou bastante distante do processo FSM, devido ao alto nível de pobreza.

Lembro-me que no processo do FSM em Porto Alegre, principalmente no acampamento da juventude, tínhamos a preocupação de ver possibilidades de captar recursos, afim de proporcionar a participação de jovens do continente africano. Mas, todos os nossos esforços resultaram no máximo a viabilização de até 10 jovens.

Através desse caso podemos comparar mais uma vez a realidade da Africa com a América. Mas sem levar em consideração a parte rica da América e sim apenas a parte pobre.

Posso arriscar que de todo o continete africano deve ter participado do processo FSM no Brasil no máximo 30 pessoas, e acho esse número otimista. Agora que o FSM é no continente africano estamos indo com no mínimo 200 pessoas. Posso arriscar que partcipará desse processo mais ou menos 300 brasileiros, e da américa latina pode chegar a um numero de 500 participantes.

Devemos lembrar que esse numero deverá ser da américa pobre.

Nesse momento estou no avião que está indo pra johannnesburg que fica na Africa do Sul. Vamos chegar as 7h (horário de Brasilia) e as 3h (horário local). De lá iremos embarcar em outro avião para o Kenia na cidade de Nairóbi que chegaremos as ....

Desde que cheguei no Aeroporto de SP em Guarulhos, encontrei Rodrigo Nobile que trabalha na Clacso. Desde então estamos trocando idéias sobre o que vamos encontrar e evidentemente sobre software livre e incusão digital.

Como é de praxe apresentei o projeto Casa Brasil e a filosofia do software livre. É importante dizer que Rodrigo está trabalhando no laboratório de Políticas Públicas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro um centro filiado ao Clacso (Conselho Latino Americano de Ciëncias Sociais), que recentemente Emir Sader foi eleito Secretário Executivo. E foi interessante descobrir que esse laboratório está acompanhando os pontos de cultura do programa cultura digital do ministério da cultura.

E como não poderia ser diferente já indaguei a possibilidade de extender esse acompanhamento para o projeto casa brasil.

Esse encontro com Rodrigo soma aos inúmeros encontros nos processo do FSM e outros eventos sociais.

A minha ida pra a Africa se deu através de recursos financeiros patrocinados pela Petrobrás, e com a gestão do Ibase. A petrobras vinanciou 200 passagens. Inscreveram-se 250 pessoas e 50 ficaram de fora. Eu sou uma das 200 previlegiadas. Mas a Petrobras financiou apenas o transporte sp x kenia x sp. Todas as outroas despesas é por conta de cada participante.

No meu caso como faço parte do projeto casa brasil, estou indo com recursos do projeto, e com a ajuda da cooperativa estruturar da qual sou sócio, que trabalha nos telecentros da petrobrás.

Soube também que o custo de vida na Africa é mais caro que no Brasil, portanto, terei de administrar bem os meus recursos financeiros, para não faltar.

Nessa participação assumi um conjunto de tarefas, que acho fundamentais: mandar fotos, textos, imagens e audio para colocar no portal www.softwarelivre.org, no site da Associação Brasileira de Rádios comunitárias www.redeabraco.net, no site da cooperativa estruturar www.estruturar.com.br e no site do projeto Casa Brasil.

Além disso, irei participar de uma atividade inscrita pelo Conselho Livre Metropolitano de Estudantes de Arquitetura - Colmea. O tema será o mesmo que tratamos nos acampamentos em Porto Alegre. Ou seja, Práticas para um outro mundo possível.

Só que dessa vez, depois da nossa rica experiência que tivemos, agora já comparando com o que estamos fazendo posterior ao acampamento e também trabalhar qual a relação entre o que fizemos no acampamento e o que fazemos hoje.

A minha área será a comunicação comunitária, em tempos de revolução digital no Brasil e na América Latina. Dentro disso, trabalhar o que estou fazendo em conjunto com as rádios comunitárias (Rede Abraço), Inclusão Digital (Casa Brasil, Pontos de Cultura e Telecentros Petrobras e Telecentros Serpro), Economia Popular e Solidária.

Além disso, minha tarefa será apresentar o projeto Casa Brasil e o Sofware Livre para o máximo de pessoas e organizações que estiverem presentes no FSM e com isso estabelecer contatos para futuras parcerias e intercâmbios.

O lema da dessa minha viagem é o lema da Casa Brasil: "O Casa Brasil é um espaço de inclusão digital que alia cultura, arte, entretenimento, articulação política e social e economia solidária"

Por sugestão do Rodrigo informamos que nesse exato momento estamos sobrevoando o oceano é 22h horario de Brasilia, estamos a 4.543km de Johannnesburg, altitude 11.255, fala 5h pra chegada em johannnesburg, estamos a uma velocidade de 1.15km/h. E a temperatura externa é 59 graus negativos.

Planejo escrever outro relato depois de chegar na Africa, e enviar no dia 19 a noite já com as primeiros contatos com a Africa.

Um jesuita pela comunicação Comunitária: José Júlio

José Júlio - Irmao Jesuita, 35 anos, nascido em Mocambique, está morando em Nirobi a 3 anos. No mês de setembro provavelmenete irá ao Brasil. Encontrei ele no espaço Brasil.

Perguntei a ele: Porque você está no FSM? Ele responde que no fsm para estudar teologia ligado a ciências sociais. Nunca participou de fóruns mundiais, mas na Africa já participou de 3 foruns locais.

Ele ficou sabendo do evento, através de seus irmãos jesuitas, e tambem através de uma organização chamada AGEND, que luta contra a pobreza.

Ele acha um problema grande fazer o FSM no Kênia que segundo ele é um local rico comparando com tantos outros na Africa, e por isso, ele gostaria que fosse organizado em um lugar pobre. A exepctativa dele é que os Africanos e os pobres aproveitem o evento. E que as organizações não-governamentais que querem ajudar tenham sensibilidade para ajudar realmente a Africa e que não participem desse processo apenas para ajudarem a sim mesmas.

A respeito do preço da incrição do FSM ele diz que está muito caro. Este evento é para pobres e não para ricos. Por isso, esse processo deveria ser aberto. Defende que para os Kenianos o acesso aos debates deveria ser livre. Com isso o risco de articular pessoas para as causas do Fsm seria ainda maiores. Organizar Fórum Social tem que ter mais pobres e menos ricos complementa.

Prguntei a ele: Você já ouviu falar de software livre? Ele responde que não. Mas que em Mocambique, através de uma biblioteca chamada “ Centro Padre Cirilo“ ele e o irmão João Luiz estão organizando uma imprensa alternativa no Kênia. Salienta, ainda que não possuem nenhum apoio mas estão elaborando projeto para arrecadar fundos através de parcerias com entidades brasileiras.

Estrutura do FSM2007

As condições estruturais do FSM não são as melhores, e por isso, me impede de mandar informações com maior freqüêrncia. Na estrutura muita coisa esta dando errado. A programacão saiu somente no dia 21, ou seja, 1 dia de atraso e com alguns erros no jornal da programacão. Ou seja, O FSM comecou no dia 20, mas nenhuma atividade ocorreu no dia 20, por motivos de a atrasos.

Nessa edicão do FSM algumas questões merecem investigação para obtermos maiores informações, mas mesmo assim não consegui descobrir qual é a parceria entre O FSM2007 e a empresa de telecomunicação. Cada inscrito quando recebe um chip SIM com créditos. O valor da incricão é 30 dolares para estrangeiros e 10 dolares para kenianos.

Essa empresa ainda tem a responsabilidade de organizar a infra-estruturato de comunicacão, e isso é a parte mais deficiente do Fórum. A cada 30 minutos cai a rede elétrica, e conseqüêntemente a inernet. A rede wireless que tem vários acess points tem uma instabilidade gigantesca, assim como lenta. A conexão também é ruim, porque inúmeras vezes consigo acessar a rede interna mas a falta de conexao impede de acessar a internet.

Felizmente, o FSM está bastante avancado em relacão ao software livre. Todas as máquinas do fsm2007 estão com software livre, fruto do trabalho que a comunidade software livre fez em porto alegre nos fórum sociais mundiais.

A Petrobrás teve a iniciativa de montar o espaco Brasil no FSM2007. Espaco que mostra um pouco da realidade brasileira, através de mostra de fotografias que a empresa financia. Alem de material de diversas entidades do Brasil. Nesse espaco tem ainda uma sala que roda videos dos projetos que a empresa e o Governo Federal desenvolvem. Além disso, está a disposicão dos participantes uma sala com 7 computadores para acesso público.

Estas máquinas estão para acesso público e com sistema operacional Ruindow$, esse fato pode parecer pouco, mas enquanto fizemos em Porto Alegre um grande esforço, para que, o FSM adotasse o software livre, que tem por princípio a socializacão do conhecimento para o desenvolvimento local. A nossa empresa pública vai para o FSM na contra-mão nesse assunto. A Petrobras já conhece software livre. Seja dentro da empresa que já usa para grandes processamento na pesquisa de petróleo no fundo do mar, e também no projeto casa brasil ao qual financia.

Daqui a pouco irei convensar com um pessoal do software livre da Índia e Kênia. Logo mais mandarei o relato.

 \ No newline at end of file
Added:
>
>
Take control of your industry with Google SEO programs that deliver top organic keyword rankings in all of the major search engines. Change the dynamics of your enterprise by outsourcing with the Top Jasa SEO Consulting and Jasa Pembuatan Website

Revision 710 May 2007 - Main.EvertonRodrigues

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="WebHome"
Added:
>
>
Por Everton Rodrigues
 Dia 18

Revision 624 Jan 2007 - Main.EvertonRodrigues

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="WebHome"
Dia 18
Line: 69 to 69
  Prguntei a ele: Você já ouviu falar de software livre? Ele responde que não. Mas que em Mocambique, através de uma biblioteca chamada “ Centro Padre Cirilo“ ele e o irmão João Luiz estão organizando uma imprensa alternativa no Kênia. Salienta, ainda que não possuem nenhum apoio mas estão elaborando projeto para arrecadar fundos através de parcerias com entidades brasileiras.
Added:
>
>

Estrutura do FSM2007

As condições estruturais do FSM não são as melhores, e por isso, me impede de mandar informações com maior freqüêrncia. Na estrutura muita coisa esta dando errado. A programacão saiu somente no dia 21, ou seja, 1 dia de atraso e com alguns erros no jornal da programacão. Ou seja, O FSM comecou no dia 20, mas nenhuma atividade ocorreu no dia 20, por motivos de a atrasos.

Nessa edicão do FSM algumas questões merecem investigação para obtermos maiores informações, mas mesmo assim não consegui descobrir qual é a parceria entre O FSM2007 e a empresa de telecomunicação. Cada inscrito quando recebe um chip SIM com créditos. O valor da incricão é 30 dolares para estrangeiros e 10 dolares para kenianos.

Essa empresa ainda tem a responsabilidade de organizar a infra-estruturato de comunicacão, e isso é a parte mais deficiente do Fórum. A cada 30 minutos cai a rede elétrica, e conseqüêntemente a inernet. A rede wireless que tem vários acess points tem uma instabilidade gigantesca, assim como lenta. A conexão também é ruim, porque inúmeras vezes consigo acessar a rede interna mas a falta de conexao impede de acessar a internet.

Felizmente, o FSM está bastante avancado em relacão ao software livre. Todas as máquinas do fsm2007 estão com software livre, fruto do trabalho que a comunidade software livre fez em porto alegre nos fórum sociais mundiais.

A Petrobrás teve a iniciativa de montar o espaco Brasil no FSM2007. Espaco que mostra um pouco da realidade brasileira, através de mostra de fotografias que a empresa financia. Alem de material de diversas entidades do Brasil. Nesse espaco tem ainda uma sala que roda videos dos projetos que a empresa e o Governo Federal desenvolvem. Além disso, está a disposicão dos participantes uma sala com 7 computadores para acesso público.

Estas máquinas estão para acesso público e com sistema operacional Ruindow$, esse fato pode parecer pouco, mas enquanto fizemos em Porto Alegre um grande esforço, para que, o FSM adotasse o software livre, que tem por princípio a socializacão do conhecimento para o desenvolvimento local. A nossa empresa pública vai para o FSM na contra-mão nesse assunto. A Petrobras já conhece software livre. Seja dentro da empresa que já usa para grandes processamento na pesquisa de petróleo no fundo do mar, e também no projeto casa brasil ao qual financia.

Daqui a pouco irei convensar com um pessoal do software livre da Índia e Kênia. Logo mais mandarei o relato.

Revision 524 Jan 2007 - Main.EvertonRodrigues

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="WebHome"
Dia 18
Line: 53 to 53
 Por sugestão do Rodrigo informamos que nesse exato momento estamos sobrevoando o oceano é 22h horario de Brasilia, estamos a 4.543km de Johannnesburg, altitude 11.255, fala 5h pra chegada em johannnesburg, estamos a uma velocidade de 1.15km/h. E a temperatura externa é 59 graus negativos.

Planejo escrever outro relato depois de chegar na Africa, e enviar no dia 19 a noite já com as primeiros contatos com a Africa. \ No newline at end of file

Added:
>
>

Um jesuita pela comunicação Comunitária: José Júlio

José Júlio - Irmao Jesuita, 35 anos, nascido em Mocambique, está morando em Nirobi a 3 anos. No mês de setembro provavelmenete irá ao Brasil. Encontrei ele no espaço Brasil.

Perguntei a ele: Porque você está no FSM? Ele responde que no fsm para estudar teologia ligado a ciências sociais. Nunca participou de fóruns mundiais, mas na Africa já participou de 3 foruns locais.

Ele ficou sabendo do evento, através de seus irmãos jesuitas, e tambem através de uma organização chamada AGEND, que luta contra a pobreza.

Ele acha um problema grande fazer o FSM no Kênia que segundo ele é um local rico comparando com tantos outros na Africa, e por isso, ele gostaria que fosse organizado em um lugar pobre. A exepctativa dele é que os Africanos e os pobres aproveitem o evento. E que as organizações não-governamentais que querem ajudar tenham sensibilidade para ajudar realmente a Africa e que não participem desse processo apenas para ajudarem a sim mesmas.

A respeito do preço da incrição do FSM ele diz que está muito caro. Este evento é para pobres e não para ricos. Por isso, esse processo deveria ser aberto. Defende que para os Kenianos o acesso aos debates deveria ser livre. Com isso o risco de articular pessoas para as causas do Fsm seria ainda maiores. Organizar Fórum Social tem que ter mais pobres e menos ricos complementa.

Prguntei a ele: Você já ouviu falar de software livre? Ele responde que não. Mas que em Mocambique, através de uma biblioteca chamada “ Centro Padre Cirilo“ ele e o irmão João Luiz estão organizando uma imprensa alternativa no Kênia. Salienta, ainda que não possuem nenhum apoio mas estão elaborando projeto para arrecadar fundos através de parcerias com entidades brasileiras.

Revision 424 Jan 2007 - EdgardPiccino

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="WebHome"
Dia 18
Line: 48 to 48
  Além disso, minha tarefa será apresentar o projeto Casa Brasil e o Sofware Livre para o máximo de pessoas e organizações que estiverem presentes no FSM e com isso estabelecer contatos para futuras parcerias e intercâmbios.
Changed:
<
<
O lema da dessa minha viagem é o lema da Casa Brasil: "O Casa Brasil é um espaço de somente de inclusão digital, mas de entretenimento, produção e dissiminação cultural, de articulação política e social, assim como, um equipamento de desenvolvimento local através da Economia Solidária"
>
>
O lema da dessa minha viagem é o lema da Casa Brasil: "O Casa Brasil é um espaço de inclusão digital que alia cultura, arte, entretenimento, articulação política e social e economia solidária"
  Por sugestão do Rodrigo informamos que nesse exato momento estamos sobrevoando o oceano é 22h horario de Brasilia, estamos a 4.543km de Johannnesburg, altitude 11.255, fala 5h pra chegada em johannnesburg, estamos a uma velocidade de 1.15km/h. E a temperatura externa é 59 graus negativos.

Revision 321 Jan 2007 - Main.EvertonRodrigues

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="WebHome"
Dia 18
Line: 6 to 6
 

Fotos do FSM 2007 - Kenia

Added:
>
>

Relato durante viagem SP x Africa do Sul

 Esse é o primeiro texto que escrevo referente a essa viagem para o Fórum Social Mundial 2007 que acontecerá no Kênia.

Como participante da organização de 4 edições dos Acampamentos intercontintais da Juventude e consequentemente do FSM, estou com grande expectativas.

Revision 221 Jan 2007 - Main.EvertonRodrigues

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="WebHome"
Dia 18
Added:
>
>

Fotos do FSM 2007 - Kenia

 Esse é o primeiro texto que escrevo referente a essa viagem para o Fórum Social Mundial 2007 que acontecerá no Kênia.

Como participante da organização de 4 edições dos Acampamentos intercontintais da Juventude e consequentemente do FSM, estou com grande expectativas.

Revision 120 Jan 2007 - Main.EvertonRodrigues

Line: 1 to 1
Added:
>
>
META TOPICPARENT name="WebHome"
Dia 18

Esse é o primeiro texto que escrevo referente a essa viagem para o Fórum Social Mundial 2007 que acontecerá no Kênia.

Como participante da organização de 4 edições dos Acampamentos intercontintais da Juventude e consequentemente do FSM, estou com grande expectativas.

Essas expectativas são evidentemente em conhecer um pedacinho de um continente tão distante de uma latino como eu. E também porque nesse processo do FSM, o Continente Africano ficou bastante distante do processo FSM, devido ao alto nível de pobreza.

Lembro-me que no processo do FSM em Porto Alegre, principalmente no acampamento da juventude, tínhamos a preocupação de ver possibilidades de captar recursos, afim de proporcionar a participação de jovens do continente africano. Mas, todos os nossos esforços resultaram no máximo a viabilização de até 10 jovens.

Através desse caso podemos comparar mais uma vez a realidade da Africa com a América. Mas sem levar em consideração a parte rica da América e sim apenas a parte pobre.

Posso arriscar que de todo o continete africano deve ter participado do processo FSM no Brasil no máximo 30 pessoas, e acho esse número otimista. Agora que o FSM é no continente africano estamos indo com no mínimo 200 pessoas. Posso arriscar que partcipará desse processo mais ou menos 300 brasileiros, e da américa latina pode chegar a um numero de 500 participantes.

Devemos lembrar que esse numero deverá ser da américa pobre.

Nesse momento estou no avião que está indo pra johannnesburg que fica na Africa do Sul. Vamos chegar as 7h (horário de Brasilia) e as 3h (horário local). De lá iremos embarcar em outro avião para o Kenia na cidade de Nairóbi que chegaremos as ....

Desde que cheguei no Aeroporto de SP em Guarulhos, encontrei Rodrigo Nobile que trabalha na Clacso. Desde então estamos trocando idéias sobre o que vamos encontrar e evidentemente sobre software livre e incusão digital.

Como é de praxe apresentei o projeto Casa Brasil e a filosofia do software livre. É importante dizer que Rodrigo está trabalhando no laboratório de Políticas Públicas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro um centro filiado ao Clacso (Conselho Latino Americano de Ciëncias Sociais), que recentemente Emir Sader foi eleito Secretário Executivo. E foi interessante descobrir que esse laboratório está acompanhando os pontos de cultura do programa cultura digital do ministério da cultura.

E como não poderia ser diferente já indaguei a possibilidade de extender esse acompanhamento para o projeto casa brasil.

Esse encontro com Rodrigo soma aos inúmeros encontros nos processo do FSM e outros eventos sociais.

A minha ida pra a Africa se deu através de recursos financeiros patrocinados pela Petrobrás, e com a gestão do Ibase. A petrobras vinanciou 200 passagens. Inscreveram-se 250 pessoas e 50 ficaram de fora. Eu sou uma das 200 previlegiadas. Mas a Petrobras financiou apenas o transporte sp x kenia x sp. Todas as outroas despesas é por conta de cada participante.

No meu caso como faço parte do projeto casa brasil, estou indo com recursos do projeto, e com a ajuda da cooperativa estruturar da qual sou sócio, que trabalha nos telecentros da petrobrás.

Soube também que o custo de vida na Africa é mais caro que no Brasil, portanto, terei de administrar bem os meus recursos financeiros, para não faltar.

Nessa participação assumi um conjunto de tarefas, que acho fundamentais: mandar fotos, textos, imagens e audio para colocar no portal www.softwarelivre.org, no site da Associação Brasileira de Rádios comunitárias www.redeabraco.net, no site da cooperativa estruturar www.estruturar.com.br e no site do projeto Casa Brasil.

Além disso, irei participar de uma atividade inscrita pelo Conselho Livre Metropolitano de Estudantes de Arquitetura - Colmea. O tema será o mesmo que tratamos nos acampamentos em Porto Alegre. Ou seja, Práticas para um outro mundo possível.

Só que dessa vez, depois da nossa rica experiência que tivemos, agora já comparando com o que estamos fazendo posterior ao acampamento e também trabalhar qual a relação entre o que fizemos no acampamento e o que fazemos hoje.

A minha área será a comunicação comunitária, em tempos de revolução digital no Brasil e na América Latina. Dentro disso, trabalhar o que estou fazendo em conjunto com as rádios comunitárias (Rede Abraço), Inclusão Digital (Casa Brasil, Pontos de Cultura e Telecentros Petrobras e Telecentros Serpro), Economia Popular e Solidária.

Além disso, minha tarefa será apresentar o projeto Casa Brasil e o Sofware Livre para o máximo de pessoas e organizações que estiverem presentes no FSM e com isso estabelecer contatos para futuras parcerias e intercâmbios.

O lema da dessa minha viagem é o lema da Casa Brasil: "O Casa Brasil é um espaço de somente de inclusão digital, mas de entretenimento, produção e dissiminação cultural, de articulação política e social, assim como, um equipamento de desenvolvimento local através da Economia Solidária"

Por sugestão do Rodrigo informamos que nesse exato momento estamos sobrevoando o oceano é 22h horario de Brasilia, estamos a 4.543km de Johannnesburg, altitude 11.255, fala 5h pra chegada em johannnesburg, estamos a uma velocidade de 1.15km/h. E a temperatura externa é 59 graus negativos.

Planejo escrever outro relato depois de chegar na Africa, e enviar no dia 19 a noite já com as primeiros contatos com a Africa.

 
This site is powered by FoswikiCopyright © by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Wiki-SL? Send feedback